Osteoporose - Entendendo a Osteoporose

 

O que significa dizer que uma pessoa tem Osteoporose?

A OSTEOPOROSE é definida como a desordem do esqueleto caracterizada pelo comprometimento da força óssea, predispondo uma pessoa a um maior risco de fratura. Em outros termos, a OSTEOPOROSE caracteriza-se pelo enfraquecimento ósseo (fragilidade), o que tecnicamente chamamos BAIXA MASSA ÓSSEA. É esta BAIXA MASSA ÓSSEA que é detectada no exame de DENSITOMETRIA ÓSSEA através da quantificação da DENSIDADE MINERAL ÓSSEA.

 
 
   
   
Osso Normal
Osso com Osteoporose
 
   
   
   
   
   

Conceitos que devemos lembrar…

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) mulheres brancas com valores de DENSIDADE MINERAL ÓSSEA (em escore T) inferior a - 2,5 DP são consideradas com OSTEOPOROSE, enquanto que aquelas com valores entre –1 DP e - 2,5 possuem OSTEOPENIA. Portanto, tanto a OSTEOPOROSE quanto a OSTEOPENIA são doenças caracterizadas por BAIXA MASSA ÓSSEA, porém em graus diferentes. Na osteopenia, o risco de fratura dobra com relação à população geral e na osteoporose este risco é de 4 a 20 vezes maior, dependendo da idade da pessoa. Na OSTEOPOROSE existe uma redução maior da massa óssea e, consequentemente, um risco maior de ocorrência de fraturas. Topo

Importância sócio-econômica da OSTEOPOROSE

O impacto sócio-econônico da osteoporose na sociedade é grande. As fraturas decorrentes da osteoporose são uma importante causa de morte e de doenças associadas como dificuldade de andar, problemas respiratórios, dorsolombalgia crônica (dor nas costas), dificuldade de se mobilizar e baixa energia (indisposição, fraqueza...). Detalhes clique aqui!. Além disto, o custo que o tratamento e a incapacidade causam ao sistema de saúde é elevado. Segundo o Núcleo de Informações do Ministério da Saúde, no ano de 1998 ocorreram em torno de 19.000 internações por fraturas de fêmur no Brasil, o que acarretou um gasto de 28 milhões de reais ao nosso sistema de saúde. Estima-se que 33,6% das mulheres brasileiras entre 50 e 80 anos tenham osteopenia e 33,8% osteoporose. Atualmente a osteoporose é considerada uma epidemia global.

Tipos de Osteoporose:

A osteoporose pode ser classificada em dois tipos: osteoporose PRIMÁRIA e osteoporose SECUNDÁRIA. A osteoporose primária ou involucional ocorre com o envelhecimento do organismo. Ela pode estar relacionada à perda de massa óssea relativa à menopausa (tipo I), ou ao avanço da idade (tipo II). Já na osteoporose secundária existe uma causa específica, independente do processo de envelhecimento do organismo. Estas causas específicas são geralmente doenças endócrino-metabólicas. Conheça detalhes das causa de osteoporose clicando aqui!

Diagnóstico da osteoporose

A história clínica e o exame do paciente não costumam ser suficientes para o diagnóstico da osteoporose, pois a doença é silenciosa até a fratura. Portanto, o diagnóstico da osteoporose é realizado, na maioria das vezes, através de exames complementares. O exame recomendado atualmente é a DENSITOMETRIA ÓSSEA, pois é o mais sensível e preciso. O raio-X também pode detectar a osteoporose, porém é menos sensível, possibilitando o diagnóstico em casos mais avançados quando a perda da massa óssea pode ter sido de até 50%. A densitometria óssea possibilita a detectação de perdas menores e assim um diagnóstico mais precoce, o que favorece o sucesso do tratamento.

Voltar para Página Inicial
Voltar Topo